Como eles crescem

terça-feira, fevereiro 17, 2009

Estamos em alerta

Apareceram ontem no colégio dos pestinhas, algumas crianças com sintomas da 5ª doença (*).
Os pestinhas foram ontem vistos pelo pediatra e para já nada, estamos de vigilância.

(*)Eritema infeccioso
Eritema significa a existência de manchas de cor vermelha na pele. A palavra tem origem no termo grego erüthema, que significa rubor.
O eritema infeccioso (ou 5ª doença, como também é chamado), é uma doença causada pela infecção de um vírus que se chama parvovirus B19.

Quais as causas
A infecção é provavelmente transmitida por secreções respiratórias e pelo sangue.
Podem surgir casos isolados ou pode desenvolver-se por surtos, surgindo em várias pessoas na mesma comunidade.
Estes surtos são mais frequentes nas escolas primárias ou secundárias durante os meses da Primavera. É frequente a transmissão entre crianças da mesma família.
As pessoas doentes podem contagiar outras num período que se estende desde alguns dias antes do início das manchas (quando na verdade são mais contagiosas), até alguns dias depois.
O período de incubação, isto é, o período de tempo que vai desde que a pessoa contraiu a infecção pelo vírus até ao momento em que inicia os primeiros sintomas, pode variar de 4 a 21 dias.

Quais os sintomas
Antes de aparecerem as manchas na pele, alguns doentes podem apresentar-se com aspecto ligeiramente doente, com febre, sensação de algum mal estar geral, dores musculares e cefaleias (dores de cabeça).
Após este período, segue-se o aparecimento e desenvolvimento das manchas na pele.
O exantema da face é de cor vermelho vivo, dando à face o aspecto de ter sido esbofeteada, notando-se por vezes palidez em volta da boca (exantema é o nome genérico que é dado em Medicina a erupções cutâneas caracterizadas por vermelhidão, e tem origem no termo em latim exanthôma, que significa erupção cutânea).
Podem observar-se também manchas vermelhas nos membros superiores, no tronco e nos membros inferiores, sendo mais evidentes nas nádegas.
Este exantema pode recorrer durante semanas e variar em intensidade com as alterações do ambiente como, por exemplo, a temperatura e a exposição ao Sol.
Podem ocorrer dores articulares e artrite, por vezes nas crianças, mas mais frequentemente nas mulheres adultas atingidas.
Esta infecção pelo parvovirus B19 pode também desenvolver-se sem provocar qualquer sintoma, ou manifestar-se por um quadro gripal inespecífico ou por manchas vermelhas atípicas.
Pode ainda provocar o agravamento de uma situação de anemia crónica, ou raramente provocar falência das células da medula óssea responsáveis pela produção de sangue.


Como se diagnostica
O método de diagnóstico mais fiável é a realização de análises para detectar o nível de anticorpos específicos para este vírus, presentes no sangue de um indivíduo que se presume ter sofrido da doença.
Se os níveis de anticorpos Ig M específicos para o parvovirus B19 forem elevados, confirma-se que se verificou esta doença nos últimos meses anteriores à realização da análise.
O nível elevado de anticorpos Ig G significa que o indivíduo já sofreu a doença no passado e se encontra imunizado contra esta infecção.
Estão neste momento em desenvolvimento técnicas de análise que utilizam o método das reacções em cadeia da polimerase e permitem identificar a infecção com muito maior eficácia.

Formas de tratamento
O tratamento, na maioria dos doentes, é feito apenas com medidas gerais de conforto, como por exemplo a administração de medicamentos simples para a febre e o repouso em casa nos primeiros dias de doença.

Formas de prevenção

As crianças com eritema infeccioso podem frequentar a escola ou a creche após os primeiros dias de doença, mesmo que ainda tenham algumas manchas na pele.

Doenças comuns como diferenciar
O aspecto típico das manchas, o tempo de duração destas e o facto de não aparecerem simultaneamente sinais graves de doença, permitem habitualmente distinguir esta doença de outras que também se manifestam por manchas na pele, como a rubéola, ou a escarlatina.

Outras designações
5ª doença, eritema infeccioso.

Pessoas mais predispostas
As pessoas mais predispostas são as crianças que estão em contacto com crianças doentes. Os adultos que não estão ainda imunizados também correm o risco de contrair a doença.

6 comentários:

beedrill disse...

bem nem conhecia essa doença...vai dizendo alguma coisa...beijinhos

Carla Isabel disse...

POis é a Mimi teve enxantema subito quando eu estava gravida do Tomas! Apanhamos um susto mas eu estava imune!

Bjs

A mamã disse...

já ouvi falar mas muito vagamente ...vai contando
bjs

Ferncarvalho disse...

Credo!!
Deus queira que não lhes tenham pegado!
Vou ficando atenta.
Bjs

Sónia disse...

olha que isto!

bolas que tou farta de vírus e afins!

espero que não apareça por aí!

beijocas

Sofia,Pedro e Joana disse...

Oooh, as melhoras bem rápidas!
Beijinhos e bom fim-de-semana, Sofia,Pedro e Joana